Vasco Wellenkamp

Diretor e Fundador

Vasco Wellenkamp iniciou os estudos de bailado em 1961 com Margarida de Abreu e Fernando Lima, no Grupo Verde Gaio.

Em 1968, ingressou no Ballet Gulbenkian. De 1973 a 1975, foi bolseiro do Ministério da Educação, em Nova Iorque, na Escola de Dança Contemporânea de Martha Graham, onde se formou em dança contemporânea. Ainda em Nova Iorque, frequentou o curso de composição coreográfica de Merce Cunningham e trabalhou dança clássica com Valentina Pereyslavec, no American Ballet Theater.

Em Setembro de 1975, foi nomeado Professor da Escola de Dança do Conservatório Nacional, com o objectivo de introduzir no currículo da escola, pela primeira vez, a disciplina de Dança Contemporânea.

De 1978 a 1996, desempenhou as funções de Coreógrafo Residente, Coreógrafo Principal, Professor de Dança Contemporânea e Ensaiador do Ballet Gulbenkian.

Em 1977, como bolseiro da Fundação Gulbenkian, frequentou o curso para coreógrafos e compositores da Universidade de Surrey, em Inglaterra.

Em 1983, foi nomeado Professor Coordenador da Escola Superior de Dança de Lisboa, da qual foi Presidente do Conselho Científico.

Q

Vasco Wellenkamp - Biografia

Vasco Wellenkamp iniciou os estudos de bailado em 1961 com Margarida de Abreu e Fernando Lima, no Grupo Verde Gaio.

Em 1968, ingressou no Ballet Gulbenkian. De 1973 a 1975, foi bolseiro do Ministério da Educação, em Nova Iorque, na Escola de Dança Contemporânea de Martha Graham, onde se formou em dança contemporânea. Ainda em Nova Iorque, frequentou o curso de composição coreográfica de Merce Cunningham e trabalhou dança clássica com Valentina Pereyslavec, no American Ballet Theater.

Em Setembro de 1975, foi nomeado Professor da Escola de Dança do Conservatório Nacional, com o objectivo de introduzir no currículo da escola, pela primeira vez, a disciplina de Dança Contemporânea.

De 1978 a 1996, desempenhou as funções de Coreógrafo Residente, Coreógrafo Principal, Professor de Dança Contemporânea e Ensaiador do Ballet Gulbenkian.

Em 1977, como bolseiro da Fundação Gulbenkian, frequentou o curso para coreógrafos e compositores da Universidade de Surrey, em Inglaterra.

Em 1983, foi nomeado Professor Coordenador da Escola Superior de Dança de Lisboa, da qual foi Presidente do Conselho Científico.
Na sua qualidade de Coreógrafo, Vasco Wellenkamp tem sido regularmente convidado por várias companhias estrangeiras. No Brasil, coreografou com regularidade anual, para o Ballet do Teatro Municipal de São Paulo, o Ballet de Niterói, a CIA Cisne Negro e o Ballet Guaíra, na Argentina, coreografou para o Ballet Contemporâneo do Teatro San Martin, na Inglaterra, para o Extemporary Dance Theater, o Dance Theater Comune e a Companhia Focus On, na Suíça, para o Ballet du Grand Thèâtre de Gèneve, em Itália, para o Balleto di Toscana e o Opus Ballet, na Croácia, para a Companhia de Bailado do Teatro Ópera de Zagreb, na Áustria, para o Ballet da Ópera de Graz, na Holanda para o International DansTheather.

Em Portugal criou, para o Ballet Gulbenkian, cerca de cinquenta coreografias que marcou durante duas décadas o estilo coreográfico da Companhia.

Vasco Wellenkamp recebeu por duas vezes o Prémio de Imprensa (1974 e 1981). Foram-lhe ainda atribuídos os Prémios do Semanário Sete (1982), da Revista Nova Gente (1985 e 1987) e da Rádio Antena 1 (1982).

Em 1994, foi galardoado com a medalha de ouro e o prémio para o melhor coreógrafo, no II Concurso Internacional de Dança do Japão, com a obra “A Voz e a Paixão”.

A 10 de Junho de 1994, dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas, foi condecorado com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, pela prestação de relevantes serviços na expansão da cultura portuguesa no País e no estrangeiro.

Em Janeiro de 1997, fundou com Graça Barroso a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo.

De 2003 a 2007, foi Director Artístico do Festival de Sintra na Área da Dança.

De Outubro de 2007 a Outubro de 2010, assumiu a Direcção Artística da Companhia Nacional de Bailado e, durante o mesmo período foi Director do Teatro Camões.

Em Novembro de 2010, retomou o cargo de Director Artístico da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo.

Em 2014, a sua obra “FADO/ Ritual e Sombras” obteve o primeiro prémio para a melhor produção internacional apresentada nesse ano na Holanda, em digressão por 21 Cidades.

Enquanto personalidade de reconhecido mérito artístico e pedagogo tem sido continuamente convidado para colóquios, ações de formação e júri de exames finais em escolas de formação artística Nacionais e Internacionais.

História

A CPBC, fundada em 1998, por Vasco Wellenkamp e Graça Barroso, foi pensada como uma companhia de repertório, assente numa linha estética contemporânea e diversificada onde coreógrafos, bailarinos, criadores e intérpretes de várias áreas artísticas pudessem pesquisar, desenvolver e amadurecer as suas linguagens construindo uma experiência artística comum.

Desde 2020, a par com o seu trabalho de criação e manutenção de repertório, ganha um novo fôlego e aposta de uma forma mais consistente e organizada na partilha do espaço de ensaios, criando para o efeito o Armazém da Dança, projeto que visa o acolhimento de estruturas e artistas sem espaço de criação e apresentação próprios.

Em Novembro de 2021, Cláudia Sampaio assume a direção artística da CPBC, tendo como missão preservar a linha estética de Wellenkamp e reforçar a diversidade artística.

Missão

A missão fundamental da CPBC é a de promover a Dança como uma forma de Arte ao serviço do desenvolvimento da sensibilidade, da educação e da formação estética dos cidadãos. A sua maior ambição é a de continuar a conquistar o maior número de espectadores e fidelizá-los pela via da qualidade dos seus espectáculos. Reconhecida pelo traço inconfundível da linha artística que a identifica, a CPBC tem regularmente contribuído para a projecção da dança portuguesa no panorâma da dança nacional e internacional, objectico que perseguiremos no futuro. Com um vasto repertório dançado por bailarinos de excelência, a CPBC continuará a criar novas obras e novas linguagens estéticas condizentes com o nosso tempo, fortalecidas no entretecido da técnica de dança clássica e contemporânea.

Visão

Criação de um repertório coreográfico vivo, com uma identidade própria. Promoção da criação artística, desenvolvendo a dança enquanto forma de arte viva e multifacetada, levando-a junto do grande público, nacional e internacional

Valores

Dedicação à arte: Valorização da Dança e excelência da programação e execução artística.
Responsabilidade social: Cooperação com a comunidade educativa e rigor na gestão dos recursos.

Equipa

Cláudia Sampaio

Cláudia Sampaio

Direção Artística

Q

Cláudia Sampaio - Biografia

Natural de Lisboa, inicia os estudos de dança com Manuela Varella Cid em 1982. Em 1986 ingressa na EADCN onde se forma como bailarina. Em 1994 ingressa na ESD, terminando o Bacharelato em Dança em 1997. Em 1998 integra a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo onde permanece até 2011. Durante a sua carreira tem oportunidade de trabalhar com inúmeros mestres e coreógrafos entre eles: Vasco Wellenkamp, Jorge Salavisa, Armando Jorge, Benvindo Fonseca, Rui Lopes Graça, Gagik Ismailian, Henri Oguike, Georges Garcia, Rita Judas, Patrícia Henriques, Jan Linkens e Patrick Delcroix. Em 2008 assume os cargos de assistente de direção artística, ensaiadora e professora da CPBC. De 2010 a 2013 colabora com a Companhia Quorum Ballet como ensaiadora. A partir de 2014 volta a integrar a CPBC desempenhando as funções de ensaiadora e assistente de direção artística. Em 2015 assiste Vasco Wellenkamp numa criação para a Ópera de Graz (Áustria). Em 2015 colabora com a Companhia de Dança de Évora, como ensaiadora e assistente da coreógrafa Nélia Pinheiro. Em 2016, é professora convidada do Ballet Hagen na Alemanha. Ainda em 2016 integra o projeto D.C. Companhia Jovens Bailarinos como ensaiadora. Em 2017 é convidada por Maria Franco, diretora da Companhia de Dança de Almada, a substituir a ensaiadora, cargo que desempenhou até Dezembro desse mesmo ano.
Em 2018 regressa à CPBC como ensaiadora, acumulando os cargos de diretora de produção e direção de cena. Em 2020 frequenta o curso de Financiamento de Estruturas ministrado por Magda Bull. Em Novembro de 2021, por proposta de Vasco Wellenkamp, assume a direção artística da CPBC.
Liliana Mendonça

Liliana Mendonça

Consultoria Artística

Kamila Ferrazzi

Kamila Ferrazzi

Produtora Executiva

Susana Lima

Susana Lima

Ensaiadora

Rita Carpinteiro

Rita Carpinteiro

Comunicação e Imagem

Ricardo Henriques

Ricardo Henriques

Fotografia e Vídeo

Ricardo Campos

Ricardo Campos

Direção Técnica

Q

Ricardo Campos - Biografia

Ricardo Campos começou o seu percurso na iluminação em 1998 no Teatro Camões, passando ainda pelo Recreios da Amadora e Artistas Unidos
Desde Outubro de 2002 que integra a equipa de iluminação do Teatro Municipal São Luiz, continuando a desenvolver trabalhos de iluminação e direção técnica, destacando a Escola de Dança do Conservatório Nacional, Fundação Mirpuri, projetos de João Telmo, António Jorge Gonçalves, Nuno Artur Silva, João dos Santos Martins, Mónica Calle, Miguel Loureiro, Élvio Camacho,Wagner Borges &Tiago Bôto, Frederico Corado, Margarida Belo Costa, Benvindo Fonseca , Vasco Wellenkamp, Ricardo Campos freire, Igor Bacovich e Iratxe Ansa
Destaca ainda a assistência de desenhos de iluminação a Nuno Meira em projectos de Marco Martins e Anabela Teixeira.
Assistências a Daniel Worm em projetos de Gisela João e Pedro Lacerda.
Colabora com a aldeia da luz em projetos, destacando a Vera Mantero e Miguel Pereira.

Bailarinos

Francisco Ferreira

Francisco Ferreira

Q

Francisco Ferreira - Biografia

Nasceu em Leiria em 1997, começa a sua formação na Arabesque Academia de Dança, em 2016 forma-se pela Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional, trabalhando com professores e coreógrafos tais como Mikhail Zavialov, Pedro Carneiro, Duncan Rownes entre outros.

Em 2016 início o seu percurso artístico com a D.C – Companhia de Jovens Bailarinos, trabalha com Margarida Belo Costa e Vasco Wellenkamp.
Em 2017, colabora com a Companhia de Dança de Almada, interpreta peças de São Castro, Luís Marrafa, Margarida Belo Costa e Bruno Duarte.
Em Fevereiro de 2019 integra o elenco da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, realça o trabalho com Vasco Wellenkamp, Miguel Ramalho, Ricardo Campos Freire, Maria Mira, Benvindo Fonseca, Iratxe Ansa e Igor Bacovich.

Lucas Ribeiro

Lucas Ribeiro

Q

Lucas Ribeiro - Biografia

Formada como bailarino na Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional em 2022. Estudante na Faculdade de Letras da ULisboa.

Em 2021, na EADCN, dança “Atypical Taste of Living” de Margarida Belo Costa e “Grande Adágio” de José Luís Vieira.

No último ano da sua formação artística participa como estagiário nas peças “Memorial do Convento” de Fernando Duarte (Dança em Diálogos); “Insónia” de Olga Roriz (Companhia Olga Roriz); “Em Redor da Suspensão” de Vasco Wellenkamp e Miguel Ramalho e “Requiem” de Vasco Wellenkamp (Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo). Em Em 2022 integra o elenco da CPBC, destacando-se o trabalho com Vasco Wellenkamp, Benvindo Fonseca, Iratxe Ansa e Igor Bacovich, Ricardo Campos Freire e Miguel Ramalho.

Maria Mira

Maria Mira

Q

Maria Mira - Biografia

Nascida a 20 de Outubro de 1999, em Leiria.
Formada pela Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa. Em 2017 ingressou no Quorum Ballet. Pouco tempo depois, em 2018, integra o elenco da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, destacando-se o trabalho com Vasco Wellenkamp, Iratxe Ansa e Bacovich, Ricardo Campos Freire, André Mesquita, Margarida Belo Costa, Miguel Ramalho e Benvindo Fonseca.
Em 2022 participou na produção “Baby Doll” da encenadora francesa Marie-Eve Signeyrole na Fundação Calouste Gulbenkian. Nesse mesmo ano teve oportunidade de fazer o seu primeiro trabalho coreográfico na CPBC, “almada E TUDO!”

 

Ricardo Henriques

Ricardo Henriques

Q

Ricardo Henriques - Biografia

Nascido em 1998 em Lisboa.Formado na Escola Artística de Dança do Conservatório Nacional.

Ingressou de imediato o elenco da Companhia Nacional da Georgia como estagiário e posteriormente como corpo de baile, onde participou em inúmeros bailados clássicos e uma peça de Medhi Walerski. Retornou a Portugal onde participou em diversos projetos, destacando um trabalho com a Sublime Dance Company em parceria com a CERCIOEIRAS e uma coreografia de Benvindo Fonseca.

Mais tarde, integrou a CPBC, onde ainda permanece. Na CPBC, destaca-se o trabalho com Vasco Wellenkamp, Iratxe Ansa e Igor Bacovich, Benvindo Fonseca, Miguel Ramalho, Margarida Belo Costa, André Mesquita, Ricardo Campos Freire e Maria Mira.

Participou na Gala “Russian Classical Ballets 2020” da SIA worldstars com os pas de deux do “White Swan” e “Sleeping Beauty”.
Em 2021 participou noutra gala da SIA world stars com dois duetos de Vasco Wellenkamp, “Beatriz” (do programa “Será que é uma estrela”) e “Lento para quarteto de cordas”.

É criador de conteúdo digital (fotografia e video). Destaca-se colaborações com marcas e empresas como HammerBox, Exclusive Lisbon, Brancóptica – Grupo Opticalia, Terpsi Dancewear. Trabalha atualmente como principal criador de conteúdo digital para a CPBC.

Rita Carpinteiro

Rita Carpinteiro

Q

Rita Carpinteiro - Biografia

Nascida em 1993 em Portalegre. Formada como bailarina profissional pela Academia de Dança Contemporânea de Setúbal (ADCS). Licenciada em Marketing e Publicidade pelo IADE. Mestre em Estudos e Gestão da Cultura pelo ISCTE, ULisboa.

Na sua carreira artística destaca-se o trabalho com Vasco Wellenkamp, Iratxe Ansa e Igor Bacovich, André Mesquita, Margarida Belo Costa, Benvindo Fonseca, Miguel Ramalho, Ricardo Campos Freire e São Castro, na Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC); Sally Marie e Mark Mallabone, na Sweetshop Revolution; Jean Abreu na Jean Abreu Dance; Diana Bastos Niepce, Patrícia Henriques e Elson Ferreira, enquanto freelancers.

Como responsável de marketing e comunicação já colaborou com a Escola Profissional de Teatro de Cascais e com a Brancóptica – Grupo Opticalia. Desde 2019 que, para além de bailarina da CPBC, é também a responsável de Comunicação e Imagem.

Sara Casal

Sara Casal

Q

Sara Casal - Biografia

Sara Casal nascida em 1995 em Lisboa. Formada como intérprete e mestre em Ensino da Dança pela Escola Superior de Dança, IPL.

Na sua carreira artística destaca-se o trabalho com Vasco Wellenkamp, Iratxe Ansa e Igor Bacovich, Margarida Belo Costa, Benvindo Fonseca, Miguel Ramalho, Ricardo Campos Freire na Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC); Trabalhou com alguns professores e coreógrafos como Bárbara Griggi, Rui Lopes Graça, Daniel Cardoso, Jácome Filipe, Amélia Bentes e Patrícia Henriques. Trabalhou também com a fundação “LIGA”, nos Palcos da Diversidade.

Formada como treinadora pela Federação Portuguesa de Ginástica. Organizou e coreografou duas galas para a Confederação do Desporto de Portugal.

NEWSLETTER

Seja o primeiro a saber de novos ESPETÁCULOS, EVENTOS, WORKSHOPS e muito, muito mais!

Pin It on Pinterest